Nesse espaço especial quero dividir minha paixão por papel e pela Disney.
Eu, que já viajei tanto na Silhouette, hoje corto papel com tesoura e bisturi, redescobrindo o prazer dos pequenos detalhes.
Papel me inspira desde criança, me faz viajar...
Amo todos, desde aquele baratinho de embrulhar peixe na feira até os mais requintados e caros, cheios de texturas e cores.
Cada post será uma viagem pelas minhas experiências (boas e ruins, porque nem todo dia o céu está azul..) da ideia até a foto final (nem sempre com o resultado planejado) na criação de um projeto.
Quero mostrar compartilhar as novidades, lançamentos, truques e técnicas para que todos viajem comigo explorando as infinitas possibilidades desse mundo mágico.
Todos são muito bem vindos nessa viagem!

sexta-feira, 18 de janeiro de 2013

Como converter arquivos .svg em .studio sem ter o Studio Designer Edition

Olá Silhouetteiras! 
Sejam bem vindas à bordo para mais uma viagem pelo infinito mundo da Silhouette.

Esse é mais um capítulo da série Silhouette Mundo Afora. 
Este post foi inspirado pelo vídeo da Debbie, originalmente publicado em 23/08/2011 e disponível no YouTube através desse link.

O formato .svg é usado em inúmeros sites e blogs para distribuir/vender arquivos de corte.
Segundo a política da Silhouette America, arquivos no formato .studio NÃO PODEM SER VENDIDOS, a não ser na loja on line da Silhouette, assim sendo, qualquer pessoa que quiser criar arquivos de corte para uso na Silhouette com a finalidade de vender esses arquivos, deve colocá-los à venda no formato .svg, para não ter problemas.

Uma das principais diferenças entre a versão gratuita do software da Silhouette (Silhouette Studio) e a versão paga (Silhouette Studio Designer Edition) é que na versão paga é possível abrir arquivos no formato .svg sem precisar fazer conversões.

Isso não quer dizer que quem usa a versão gratuita do software não pode usar arquivos nesse formato. Pode sim, só dá um pouquinho mais de trabalho, mas não é difícil.

Vamos ao passo a passo:

Primeiro você vai localizar o arquivo que deseja.
Esse simpático alce é um arquivo gratuito no site SVG Cuts. 
Você encontra o link para ele aqui.



Depois de clicar em Download e aguardar que o arquivo seja baixado, precisamos abrir a pasta onde ele foi salvo.
Arquivos .svg geralmente são enviados compactados, em pastas ZIP, para diminuir o tamanho dos arquivos e facilitar a transmissão.
Para descompactar o arquivo é preciso ter instalado no computador um programa de descompactação. Eu uso o WinZip.



Tendo esse programa instalado, clique com o botão direito do mouse sobre o ícone do arquivo zipado e depois em Extract Here. Após alguns instantes aparecerão ícones com os nomes de cada uma das camadas de corte do desenho que você escolheu.


O próximo passo é dar um duplo clique no primeiro ícone, para abri-lo no navegador.
Clique com o botão direito e então em Salvar Imagem Como.
Escolha a pasta do computador onde quer salvar a imagem e salve.


Abra o Silhouette Studio, clique no ícone de abrir pasta ou vá em Arquivo > Abrir.
Na janela de procura do arquivo, selecione a opção All Files na cortina de tipo de arquivos.


Uma vez aberto na tela, vamos clicar na ferramenta de Rastreamento e demarcar a área de rastreamento em torno da figura



Ajustando os filtros (nesse caso, desmarquei o Filtro de Alta Frequência), vamos preencher a figura toda de amarelo e então clicar em Rastrear Borda.




Quando afastamos a imagem, vemos que alinha de corte foi criada. 


É importante sempre verificar na ferramenta Estilo de Corte (ícone da tesourinha deitada, que fica na parte superior direita da barra de ferramentas) se a linha de corte está realmente ativada. Ela deve estar vermelho forte



Agora é só repetir a operação com as demais partes do desenho.
Depois que você tiver o conjunto completo, agrupe-os e salve na Biblioteca para usos futuros. Arquivo > Salvar na Biblioteca
Quando você quiser usar esse design novamente deverá procurar na Biblioteca, na pasta Meus Projetos




Se você usa o programa Silhouette Studio Designer Edition, depois de descompactar o arquivo na pasta de sua escolha, você vai abrir o desenho dentro do Silhouette Studio, vai acessar a ferramenta da tesourinha (Estilo de Corte) e, se as linhas de corte não estiverem ativas (desenhadas em vermelho forte), basta selecioná-las e clicar em Cortar Borda para ativar as linhas de corte.


Espero que vocês tenham gostado da dica.
Nos vemos no próximo voo.
Um beijo e um queijo

Karin

15 comentários:

  1. Eu adoreiiiii a dica Karin, porém só tenho mais uma ... para termos o Studio Studio podemos comprar somente na silhouete americana? Só com cartão de crédito ou na Sil do Brasil já há disponibilidade?
    É muito diferente um programa do outro?
    Obrigada,
    Bom fim de semana,
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Adorei a dica, quero fazer minha contribuição; arquivos svg, tb podem ser abertos no corel, salvar como .dxf. a partir dai, o programa ja aceita.aí é so salvar na sua biblioteca.
    bjssss Karin, obrigada pelas dicas de sempre!!!!!

    ResponderExcluir
  3. Não sabia este caminho, obrigada! Eu uso o inkskape, q é gratuito, e salvo como .dxf

    ResponderExcluir
  4. E o contrario Karin, dá pra fazer? Ou seja, de studio para qq outra extensão?
    Abraços, Pat

    ResponderExcluir
  5. Karin,

    Estava seguindo o passo a passo, mas quando chega para abrir na silhouette a figura aparece uma mensagem que o arquivo não é suportado e não consigo ir adiante, mesmo estando com a versão mais atualizada do software, pode me ajudar?
    Grata,
    Ilse

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que tipo de arquivo você está abrindo?

      Excluir
    2. Comigo acontece a mesma coisa da Ilse. Por que será?

      Excluir
    3. Assisti o vídeo americano e entendi o que faltava para para abrir na silhouette. Quando clicar em salvar como e abrir a tela pra salvar tem que salvar em png. caso contrario não abre, pelo menos quem não tiver o estudio designer.

      Excluir
  6. Obrigada pela dica! Essa também era minha divida, o meu programa é o antigo ainda

    ResponderExcluir
  7. Interessante esse passo a passo mas eu ainda acho mais fácil usar o Inkscape.

    ResponderExcluir
  8. OLá Karin. Segui passo a passo, mas nem todos os ficheiros ficam preenchidos de amarelho, mas sim com uma linha fina amarela. E, quando seleciono a "filtro alta frequencia" essa linha fina amarela desaparece e a imagem não é rastreada. Porque isso acontece??

    ResponderExcluir
  9. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  10. Fiz com o PNG deu certo tbm. Obrigado pelo post, foi de grande valia!

    ResponderExcluir
  11. Adorei a sua dica, mas como aconteceu com a colega acima também aparece a msg que o arquivo não é suportado.... Mas como eu não desisto fácil, li que teria de salvar em PNG, então abri o COREL e exportei como PNG. Deu super certo!!!!

    ResponderExcluir
  12. Olá Karin. Eu não consigo é fazer o print cut, o desenho não imprime na minha impressora. So imprime as marcas de registro aa figura não imprime. Voce pode me ajudar?
    A minha impressoara imprime em qualquer figura de outros programa, menos as figuras silhouette.

    ResponderExcluir